COMPARTIR:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A 21ª edição do Futurecom, maior evento de Transformação Digital, Tecnologia e Telecomunicações da América Latina, abriu nesta terça-feira (29) debatendo as principais inovações do setor no São Paulo Expo. Em seu primeiro dia, a feira contou com a presença do CPO da Netflix, Greg Peters, do ministro em exercício do MCTIC, Júlio Francisco Semeghini Neto, e ministro do STF, Dias Toffoli, que participou da abertura do FutureJUD.

A solenidade de abertura oficial do Futurecom 2019 ocorreu na noite desta segunda-feira, 28, e foi marcada pela união entre artes e tecnologia. O maestro João Carlos Martins usou pela primeira vez, em uma apresentação, um robô colaborativo da Universal Robots para virar as páginas de suas partituras. O projeto é resultado de uma parceria entre a empresa, Nokia, TIM e a SPI Integração de Sistemas.

Nesta terça-feira, o congresso e os eventos paralelos da 21ª edição discutiram a transformação digital em diversas áreas: judiciária, meios de pagamento, segurança da informação, mobilidade, varejo, entre outros.

O primeiro a palestrar no Futurecom Congress foi Júlio Francisco Semeghini Neto, Ministro em Exercício do MCTIC, que destacou os desafios brasileiros no uso da tecnologia e como ela pode melhorar a qualidade de vida da população.

O presidente e ministro do STF, Dias Toffoli, também destacou a digitalização do judiciário brasileiro durante o FutureJUD. De acordo com o ministro, o Brasil possui 78 milhões e 600 mil processos em tramitação; do total, 80% já estão no sistema de processos eletrônicos. “Somos o judiciário mais produtivo do mundo: temos uma média de 8 sentenças por dia útil”, disse.

O futuro com o 5G

Um dos destaques da feira é a tecnologia 5G, que já está em funcionamento em vários países e deve chegar ao Brasil nos próximos anos. Por meio da quinta geração de telefonia móvel, é possível ter uma internet muito mais rápida e com menor latência. Com isso, teremos cidades conectadas e funcionais onde será possível, por exemplo, controlar a iluminação pública de forma inteligente, como demonstrado pela NEC em seu estande.
“Com a chegada iminente da rede 5G, teremos um mundo novo de oportunidades para inovar e tornar a nossa sociedade muito mais conectada, com benefícios para todos os setores”, afirma Angelo Guerra, vice-presidente da NEC no Brasil.

A Qualcomm também mostrou como o 5G transformará a vida das pessoas, das casas, das cidades e das indústrias.

“Temos um papel de liderança no desenvolvimento da tecnologia 5G no mundo. Durante o Futurecom, vamos mostrar as inúmeras oportunidades de negócios, aplicações, melhorias e o avanço econômico que o 5G poderá trazer para o Brasil e para a América Latina”, diz Rafael Steinhauser, vice-presidente sênior e presidente da Qualcomm para América Latina.

Em uma coletiva de imprensa, a Deloitte apresentou a Global Mobile Consumer Survey Brasil 2019, que afirma que os brasileiros estão dispostos a pagar mais para ter internet dez vezes mais rápida que a permitida pelo 4G.
“O 5G entra em cena para habilitar o uso de novas tecnologias que possibilitarão as transformações das empresas. Esta será a oportunidade para o Brasil se inserir no bloco dos países líderes da Economia Digital”, declara Márcia Ogawa, sócia-líder de Telecomunicações, Mídia e Tecnologia da Deloitte.

Mas para que todos os benefícios dessas tecnologias sejam aproveitados, é importante que o Brasil tome o importante passo de leiloar o 5G ainda no próximo ano.

De acordo com uma pesquisa da Ericsson, caso o leilão do 5G seja adiado para 2021, o Brasil pode perder R$ 25 bilhões, reduzindo de R$ 70 bilhões para R$ 46 bilhões a vantagem total de impostos e fundos para o governo entre 2021 e 2025.

O estudo também mostra que o 5G vai gerar R$10 bilhões em investimentos diretos e R$ 250 milhões adicionais em investimentos em P&D, além de criar mais de 205 mil empregos.

Entretenimento

O primeiro dia da Futurecom contou ainda com uma palestra de Greg Peters, Chief Product Officer da Netflix. Depois de uma projeção emocionante de séries e filmes brasileiros produzidos pela empresa, Greg apresentou aos presentes um pouco da filosofia da Netflix ao destacar a produção de conteúdos locais que são apreciados por milhões de pessoas ao redor do mundo.

Além disso, o executivo explicou que a provedora de conteúdo para entretenimento vai investir R$ 350 milhões em 30 produções originais brasileiras até 2021.

“O Brasil tem histórias que o mundo todo quer conhecer”, explicou Greg. Ele também comentou que, desde que a Netflix começou a produzir conteúdos nacionais, já gerou 40.000 empregos indiretos no país. “Nós somos apaixonados por contar histórias e transmiti-las de maneira que as pessoas possam assistir quando quiserem e de onde quiserem. Isso só pode ser feito por intermédio da tecnologia”.

Além disso, o evento também contou com a tecnologia na apresentação da escola de samba Sociedade Rosas de Ouro, que no Carnaval de 2020 falará sobre as quatro revoluções industriais.

Internet das Coisas (IoT)

O Futurecom marcou o lançamento do livro ‘Mundo Conectado: como a Internet das Coisas está revolucionando os negócios, as cidades e a vida das pessoas’, foi realizado pelo empreendedor Alexandre Bueno e escrito pela jornalista especializada em Tecnologia, repórter e colunista do Jornal do Comércio, Patricia Knebel.

Além disso, o CPQD, em parceria com a Qualcomm e a EMBRAPII, está apresentando uma solução inovadora que coloca inteligência em dispositivos conectados à Internet das Coisas (IoT). Trata-se de uma plataforma para o desenvolvimento de aplicações IoT com Inteligência Artificial embarcada, que se baseia em processador Qualcomm® Snapdragon™ 820E, de alto poder de processamento e baixo consumo de energia.

A solução está sendo demonstrada no espaço IoT Applications, em uma aplicação de reconhecimento de placas de veículos que utiliza Inteligência Artificial – especificamente, recursos de visão computacional. Mas essa plataforma habilita a criação das mais diversas aplicações IoT, em áreas diferentes – como cidades inteligentes, agronegócio inteligente, manufatura avançada e também em casas conectadas.

Consumidor

Marcelo Biasoli, diretor de estratégia de negócios e marketing da Seguros SURA, participou do painel “O cliente como protagonista” e destacou o Programa Exponencial, idealizado pela companhia para preparar a empresa para o futuro com base em três pilares: eficiência operacional, potencializar os negócios, estratégia e cultura.

Dessa forma, o executivo explica que “ao identificar o potencial do mercado e entender as características do negócio, definimos a estratégia que vai entregar a experiência que os nossos clientes e parceiros esperam em suas respectivas jornadas”. Para isso, a Seguros SURA inova constantemente o seu modelo de negócios para gerar experiências positivas por meio da análise do entorno, que “é fundamental para as empresas identificarem as competências e as soluções necessárias para alcançar o consumidor e os parceiros que estão ávidos por experiências”.

Cabos submarinos

Durante a Futurecom 2019, a Angola Cables mostrou sua parceria com a TM Global, braço da Malaysia Telekom Berhad (empresa líder em telecomunicações da Malásia), que contempla a implementação de um acordo de testes para uma rota expressa “Sul-Sul” de cabos submarinos vindos da Ásia conectando diretamente à Africa e à América do Sul.

Cibersegurança

O Future Cyber contou, pela manhã, com a palestra “Segurança Cibernética em uma Sociedade Hipercontectada e a Gestão de Riscos”, que reuniu Cristiano Breder, Head of Cybersecurity and Risk Services Latam da Wipro; Vitor Sena, Global Information Security Leader da Gerdau; André Fleury, da Accenture Latam; Bruno Ramos, da PSA Group, e Leidivino Natal, CEO da Stefanini Rafael.

“Quando falamos em cibersegurança, precisamos pensar o quanto somos vulneráveis, nós mesmos, as empresas e o próprio Governo”, destacou o executivo da Stefanini.

COMPARTIR:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

NO COMMENTS

DEJAR UN COMENTARIO