COMPARTIR:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A Provenir – Fintech global B2B, centrada na digitalização de processos de decisão de risco – pesquisou os principais benchmarks do setor bancário e das Fintechs, focados nas PMEs, com o objetivo de explorar os desafios enfrentados pelas instituições financeiras ao oferecer empréstimos a pequenas e médias empresas. 179 líderes da indústria global foram convidados a compartilhar ideias importantes sobre questões que limitam sua capacidade de emprestar às PMEs. Para isso, o estudo se agrupou em duas áreas principais: velocidade de aprovação e desafios.

Em relação à velocidade de aprovação, os resultados mostraram dramaticamente que as aprovações em tempo real para empréstimos a PME, seja para clientes novos ou existentes, são a exceção e não a norma. Essa incapacidade de aprovar empréstimos rapidamente pode ser atribuída a vários fatores, mas os entrevistados destacaram a integração de dados como o maior problema.

Ao analisar os resultados em profundidade, identificou-se que muitos bancos tradicionais, as Fintechs e outras instituições financeiras acham quase impossível reduzir o tempo de aprovação sem aumentar o risco. 22% dos líderes do setor responderam que levam semanas para aprovar o crédito, enquanto 39% indicou dias e apenas 8% segundos. Isso significa que é necessário acelerar o caminho da digitalização para oferecer aprovações de empréstimos para PMEs em tempo real.

Por outro lado, na análise dos desafios, foram consideradas três categorias: acesso aos dados, usabilidade tecnológica e recursos humanos. Do número total de entrevistados, mais de 53% selecionou o acesso aos dados, por meio de fontes internas e / ou externas, como um desafio que impedia melhorias nos processos de empréstimos para PMEs. A segunda maior porcentagem de resposta foi obtida na categoria de usabilidade tecnológica, sendo a capacidade de operacionalizar modelos de risco, fazer alterações no processo e depender de provedores de TI, os principais pontos que retardam a inovação. E, finalmente, recursos humanos, foi a menor porcentagem de resposta, apenas 13% selecionaram desafios nesta categoria, identificando a comunicação entre as equipes de dados e engenharia e / ou o gap de habilidades, como as dificuldades mais preocupantes.

Embora a tecnologia é essencial para a tomada automatizada de decisões em tempo real para empréstimos para PMEs, as equipes de várias empresas desempenham um papel ainda mais importante. São os funcionários os que contribuem com conhecimento, criatividade e unidade para promover a inovação. Portanto, capacitar as equipes de risco para acessar e usar dados com facilidade e ter tecnologias amigáveis ​​e low-code são recursos essenciais para o crescimento e o sucesso dos negócios. Plataformas digitais como a da Provenir ajudam precisamente as instituições financeiras a simplificar a integração de dados, fazer alterações rapidamente e capacitar a tomada de decisões de risco em tempo real.

Dada a situação atual, as PMEs precisam ter fundos, ferramentas apropriadas, financiamento no momento certo e a possibilidade de cobrir os custos operacionais e de diversificação. Infelizmente, porém, as PMEs enfrentam vários problemas na obtenção de crédito, muitas vezes impedindo-as de se desenvolver, crescer e se expandir. Enquanto o caminho para a digitalização está sendo percorrido – é preciso um processo ainda mais agressivo para que as instituições financeiras sejam incentivadas e mais ousadas?

Sem resolver os problemas de integração de dados e outros identificados nesta pesquisa, os prestamistas para PMEs acham quase impossível reduzir o tempo de aprovação sem aumentar os riscos. As instituições financeiras precisam da capacidade de apoiar as PMEs com produtos personalizados e acessar os fundos exatamente quando eles precisam. Se as instituições financeiras tradicionais não fornecem serviços competitivos, elas correm o risco de perder clientes novos e existentes pela inovação dos concorrentes.

COMPARTIR:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

NO COMMENTS

DEJAR UN COMENTARIO